Como substituir a sacolinha plástica


Imagem: Internet

A minha vó conta que quando começou a se falar em descartáveis todo mundo ria "imagina, usar uma toalha e jogar ela fora depois?. Era "coisa de rico", porque eles tinham um custo muito mais alto do que hoje em dia, mas provavelmente porque eles também tinham uma qualidade muito melhor. Lá em casa temos um pote de vidro com esses talheres de festa que eram da minha vó e agora são nossos, teoricamente descartáveis mas que usamos, lavamos e reutilizamos a no mínimo 20 anos.

É engraçado pensar o quanto ficamos dependentes dos descartáveis e o quão comum é usar algo e jogar fora como se existisse fora. Já parou pra pensar que não existe fora? Considerando o tempo que cada objeto leva para se decompor e que todo o plástico já produzido na humanidade ainda esta em algum lugar do planeta, seja no seu formato original ou como microplástico, a gente só retira o lixo da nossa vista e coloca em um lugar diferente, mais longe...e não temos garantia nenhuma de que ele vai ficar "la longe" porque nesse caminho, ou mesmo depois de chegar lá, ele pode parar nos rios, lagos e oceanos, contaminando a água que tomamos, o peixe que muitos consomem e prejudicando todo o ecossistema. Somos a única espécie do planeta que destrói as qualidades que nos mantem vivos e teoricamente somos a mais inteligente, como pode?


A algum tempo atrás fiz uma postagem no @meuzoologico perguntando qual era a maior dificuldade das pessoas na hora de recusar a sacolinha plastica para que eu pudesse compartilhar soluções. Obviamente a resposta vencedora foi: "não sei como jogar o lixo fora", então vim fazer essa matéria com soluções para te ajudar nesse processo, mas antes vou apresentar alguns dados, para que você, usuário assíduo da sacolinha entenda o porque da importância da extinção dela.

  • Quase metade de todo o plástico produzido até hoje no mundo foi fabricado a partir do ano 2000.

  • Desde que foi inventado o plástico, nos anos 50 do século passado, só 9% de toda a produção mundial foi reciclada.

  • Mais de 18 bilhões de quilos de plástico descartado em regiões costeiras vai parar nos oceanos todos os anos, essa quantidade seria equivalente a ter cinco sacolas cheias de lixo a cada 30 centímetros de praia ao redor do mundo.

  • Aproximadamente 40% de todo o plástico produzido no mundo é usado em embalagens e descartado após ser utilizado uma única vez.

  • Menos de 1/5 de todo o plástico fabricado no mundo é reciclado.

  • A reciclagem de cada tonelada de plástico geraria uma economia de 7,5 mil litros de gasolina.

  • Cada pedacinho de plástico já produzido no mundo ainda existe em algum local do planeta, ou ele foi reciclado e virou outro objeto ou esta depositado em algum local.

Assustador não é? E pode ficar pior, uma pesquisadora da Escola de Agricultura e Ciências da Vida na França descobriu que o microplástico é o novo poluente atmosférico, isso quer dizer que sim, estamos RESPIRANDO plástico. Mas sabe o lado bom? Acabar com tudo isso só depende de nós, então aqui vão 4 maneiras de substituir a sacola nos ambientes onde ela é considerada "mais importante":

No mercado: Tenha muitas ecobags em todos os locais possíveis, no carro, na bolsa, perto da porta de saída da sua casa e onde mais achar necessário, use elas quando for fazer compras e se por acaso não tiver uma a mão peça as suas compras em caixas*, com o tempo vai ficar tão natural lembrar da ecobag que você dificilmente vai esquecer ou não ter uma.

* Acho essa uma técnica boa porque quando a gente não ta de carro vai até em casa carregando a caixa e pensando "PQP ERA SÓ TER TRAZIDO A SACOLINHA" hahahahaha

Nas compras: Hoje em dia existem muitas maneiras de comprar sem uma embalagem plástica, você pode comprar a granel usando saquinhos de pano ou seus próprios potinhos, na feira pode colocar tudo direto na ecobag, pode virar cliente fiél daquela padaria que entrega o pão no saco de papel...o segredo é programação! Não comprar por impulso evita o uso de plástico e também te ajuda a diminuir o desperdício.

Imagens: Cristal Uma Vida sem Lixo e BeeGreen

Na lixeira: EIS O MAIOR ALIADO DA SACOLINHA, mas como tudo na vida ele também pode ser substituído! A primeira coisa que devemos pensar é: se reduzirmos o nosso consumo de lixo não teremos lixo para jogar fora, simples assim. Sabe aquela bolacha que vem em porções individuais dentro de uma embalagem menor dentro de um saco maior? Já pensou o quanto isso é desnecessário? Você pode comprar a embalagem maior e dividir em porções menores em um pote reutilizável, assim você evita todos os saquinhos individuais.


Aqui vão algumas alternativas para substituir a sacolinha no lixo:

  • Reutilize embalagens: Sabe aquele plástico que as vezes não da pra evitar? Saco do pão de forma, embalagem de produtos congelados, saco de arroz/feijão...você pode dar um segundo uso utilizando eles como saquinho para o lixo, a maioria desses

  • Use saco de papel: O saco de papel, aquele de pão sabe? Você pode comprar em loja de sacaria e usar como saco para o lixo do banheiro ou pode fazer o seu próprio saco de dobradura, aqui no canal do Menos1Lixo tem um vídeo da Fe Cortez ensinando a fazer

  • Use caixas: Sabe aquela caixa que você pegou no super porque esqueceu de levar ecobag? Ela pode servir de lixeira pra você descartar outras coisas.

  • Não use nada: Em muitos condomínios existem lixeiras compartilhadas, onde o saquinho de cada residencia acaba indo para outro saco maior, então porque usar 2 sacos? Leve a sua lixeira até o espaço e deposite o seu lixo direito na lixeira do condomínio. O mesmo vale para os contêineres existente em muitas cidades, você pode depositar o seu lixo neles sem a necessidade de usar um saquinho.

  • Tenha uma composteira: Os resíduos orgânicos correspondem a mais de 50% dos nossos resíduos e todo ele pode ser compostado se você tiver espaço para fazer isso, mas se você mora na cidade e não tem esse privilégio também pode compostar parte desse resíduo e gerar um biofertilizante do bem para as suas plantas. Hoje existem diversos modelos de composteiras residenciais no mercado, as mais estilosas, as funcionais e até videos que te ensinam a fazer a sua própria composteira com baldes eu caixas plásticas.


Imagens: Internet e Compostchêira

No cocô: Fiz uma matéria especialmente sobre esse assunto aqui no blog, clica aqui pra ver a matéria xixi e coco #lixozero com 10 dicas de como evitar sacolinhas e outros descartáveis com os animais de estimação.


Fontes National Geographic/Laura Parker Up Worthy/Rebecca Eisenberg Conserve Energy Future/RinkeshDemos Helsinki (PDF)


Sobre o autor: Profissionalmente sou arquiteta, mas divido o meu tempo fora do escritório entre o amor pelos animais, pela água, pelo skate e por uma vida mais sustentável. A 7 anos atrás fundei o projeto @openbarcanino e a loja @openpet, que ajuda a manter o projeto, desde então passei a viver mais ao ar livre, comecei a me interessar por comportamento animal e procuro incluir os meus cães em tudo que faço: viagens, passeios, remadas, pois estes momentos compartilhados me dão energia para a rotina do dia-a-dia e me ajudam a proporcionar uma verdadeira “vida de cachorro” para eles.

Acompanhe o Zoologico!

Instagram: @meuzoologico

#Sustentabilidade

34 visualizações

openbarcanino@gmail.com

Porto Alegre  -  Rio Grande do Sul

  • facebook
  • Instagram Limpa
  • Branco Twitter Ícone