• @meuzoologico

Meu roedor precisa de companhia?


A primeira coisa que você deve saber é que nunca se deve misturar espécies, quando eles precisam de companhia, ele precisam de companhia da sua própria espécie. Não apenas por questões de brigas, mas por que cada espécie possui bactérias especificas em suas fezes e que não fazem mal para si, mas que podem fazer mal para o outro.

A segunda coisa que você deve saber, é que precisar ou não de companhia vai depender de cada espécie. Uns vão necessitar obrigatoriamente de companhia, outros são solitários, e alguns vão poder ter opcionalmente companhia.

Mas por que saber disso? É importante antes de adquirir um pet, saber se ele precisa ou não de companhia, pois assim você poderá escolher o animal que se encaixa melhor em sua rotina. Ou seja, se você só pode ter um, é ideal optar por um animal solitário, já se quer ter vários por que tem dó de vê-los sozinhos, então busque um animal que viva em colônia.

Lembrando que somos a favor da criação responsável e contra reprodução, sempre iremos nos referir a companhia do mesmo sexo.

Vamos começar então?

  • Quem precisa de companhia:

Nessa lista vamos encontrar nossos queridos twisters, gerbils, camundongos fêmeas e porquinhos da índia. Eles jamais devem ser criados solitários, pois eles apreciam a companhia da sua espécie e fazem tudo juntos. Sozinhos tendem a ficar depressivos, doentes e até viverem menos. Além de ser importante a companhia, é muito fofo ver eles brincando juntos.

Twister: O Twister (ou ratazana doméstica) são animais extremamente sociáveis, seja com outros de sua espécie ou com seus humanos. Eles devem viver no mínimo em duplas do mesmo sexo, mas na realidade, quanto mais ratos convivendo juntos, melhor. Eles realmente gostam de ter uma família grande. Eles apresentados mesmo depois de adultos tendem a se dar muito bem, e dificilmente ocorrem brigas.


Colônia de Twisters fêmeas dormindo juntas. Foto: Rataria Ana Becker

Porquinhos da índia: Os queridos PDIs são animais extremamente sociáveis, e amam viver com companhia, ou seja, eles devem ser criados no mínimo em duplas do mesmo sexo. Geralmente a apresentação deles é bem fácil.

Camundongos Fêmeas: Camundongos Fêmeas ou Camundongas podem e devem viver juntas, pelo menos em duplas, porém podem ser grupos maiores.

Gerbils: Gerbils, Gerbos, ou Esquilos da Mongólia, são também seres de colônias que vivem em pequenos grupos, geralmente de dois a três, podendo ser mais dependendo do espaço e experiência do tutor. O ideal é que sejam apresentados filhotes ou que sejam irmãos de ninhada. É possível apresentar dois gerbils adultos, porém requer paciência.


Dupla de Gerbils fêmeas: Morgan e Heather

  • Quem pode ou não ter companhia:

Chichilas e Coelhos são animais que você pode optar ou não ter apenas um ou uma dupla. No entanto, é importante saber que ao escolher manter seu pet sozinho, ele deve receber bastante atenção de modo que supra essa falta de companhia.

Chinchila: Eles podem viver sozinhos ou em duplas do mesmo sexo. Caso você opte por dar um amiguinho a ele, é importante fazer uma apresentação antes para que não ocorra brigas, ocorrendo uma boa adaptação eles serão amigos inseparáveis.

Coelhos: Coelhos não são roedores, na realidade, eles são lagomorfos, mas achei importante ele estar na lista também, já que é um pet cada vez mais comum. Caso opte por ter uma duplinha é importante fazer uma boa apresentação e somente deixa-los juntos depois de adaptados.

  • Quem NÃO pode ter companhia:

Na lista de quem não pode ter companhia estão principalmente os hamsters e os camundongos machos. Estes são animais realmente solitários e quando vivem juntos de outros tendem a brigar até a morte, ou viver sob um estresse intenso. Não é incomum vê-los dormindo juntos quando criados no mesmo alojamento, mas não se engane, isto é um métodos de proteção (sabe aquela história dos amigos perto, e os inimigos mais perto ainda? Então...). Ser solitário não é um problema para eles como muitos pensam, mas faz parte da sua natureza.

Camundongo: Ao contrário das camundongos fêmeas, os machos devem ser criados sozinhos, somente um por alojamento.

Hamster: Hamsters também são animais solitários, jamais devem ter companhia. Infelizmente há muitas pessoas que criam hamsters em duplas, porém isto nunca da certo. É importante respeitar a natureza do seu pet. Se você possui dois hamsters no mesmo alojamento, não hesite em separá-los, com certeza serão muito mais felizes.

Gostaram das dicas? Agora fica mais fácil escolher o pet que se encaixa melhor no seu dia a dia. Nos próximos posts vamos ter mais dicas sobre cuidados e conhecer mais um pouquinho de cada um dos roedores que podemos ter aqui no Brasil. Qual você gostaria de saber primeiro? Beijinhos e até a próxima...


Jaiminho - Hamster Anão Russo


Sobre o autor: Luciana Rabello Becker, estudante de informática e idealizadora do projeto Focinhos e Patinhas, onde não apenas cães e gatos são bem vindos, mas também os roedores. Através do projeto já promovi lar temporário para vários animais que hoje se encontram em adotados e amados. E agora através do blog Open Bar Canino quero dividir dicas e informações para você que tem ou deseja ter um pequeno roedor, possa dar muito mais qualidade de vida para esse pequeno pacotinho de amor. Vamos falar sobre alojamento, alimentação, enriquecimento ambiental e muito mais!

Conheça mais sobre o projeto:

Facebook: https://www.facebook.com/focinhoepatinha

Instagram: https://www.instagram.com/focinhoepatinha

#roedores #Adoção

0 visualização

openbarcanino@gmail.com

Porto Alegre  -  Rio Grande do Sul

  • facebook
  • Instagram Limpa
  • Branco Twitter Ícone

site desenvolvido por EmPlanta Projetos